Concurso: Tertúlia Cultural Carnavalesca “ Quem Sou eu?”

REGULAMENTO DO CONCURSO

  1. Todos os formadores, interessados em participar, terão de vestir uma personalidade marcante dos sécs. XX ou XXI (política, artística, cultural, científica).
  2. Os formadores participantes devem revelar, prontamente (assim que a tiverem elegido), a personagem que vestem às organizadoras (Dária Soares e Margarida Marques), sem a darem, contudo, a conhecer a nenhum outro formador ou qualquer elemento da escola.
  3. Recomenda-se privilegiar personalidades portuguesas.
  4. Para vestir a personalidade, terá de envergar ou trazer um adereço representativo que não identifique, prontamente, a dita (por ex: quem quiser representar Amália Rodrigues não se porá imediatamente a dizer “Obrigada, obrigada, obrigada” mas poderá ler poemas de algumas das suas canções – das menos conhecidas – e, eventualmente, trazer um grande brinco), bem como um texto cujo conteúdo aluda à sua vida, obra e feitos (este texto fica ao critério de cada um mas não poderá ser nem falso, nem muito longo).
  5. Aos formadores será distribuído um número que indicará a ordem de entrada em palco, para desfilar diante dos concorrentes (poderá ser por ordem alfabética do nome próprio).
  6. A representação individual não poderá exceder os três minutos.
  7. O grupo de concorrentes será constituído, na íntegra, por formandos (e, eventualmente, funcionários) que se inscreverão numa folha que poremos a circular para o efeito, no dia 26 de Janeiro, no horário de PRA.
  8. Os concorrentes serão divididos, antecipadamente, após inscrições, em três ou mais equipas (consoante o número de inscrições).
  9. Após desfile de cada personalidade, haverá uma buzina que indicará que as equipas têm a possibilidade de escrever numa folha A4 (branca) o nome que pensam adequar-se à personagem e, após escrito, de a levantar em direcção à organização que registará o seguinte: a equipa (ou equipas) que acertar à primeira, contabiliza (m) 10 pontos para o seu grupo; as equipas que efectuarem uma segunda tentativa e, aí sim, acertarem (daremos três minutos entre a primeira tentativa e as seguintes, caso as haja) contabilizarão 8 pontos. Serão penalizados, em 2 pontos, todos os erros ortográficos, sem excepção.
  10. No fim do desfile, a equipa que tiver contabilizado mais pontos ganha o concurso, um prémio e um Certificado de Sapiência.

Margarida Marques

O Entrudo entra na Escola

11 de Fevereiro

Concurso: Tertúlia Cultural Carnavalesca “ Quem Sou eu?”