Ao contrário das gorduras saturadas que são sólidas à temperatura ambiente (ex. manteiga, banha), as insaturadas são líquidas à temperatura ambiente, podendo solidificar apenas se submetidas a temperaturas muito baixas. As gorduras monoinsaturadas (ex. azeite) diferem das polinsaturadas (ex. óleo) por terem ácidos gordos que dispõem na sua estrutura química de apenas uma ligação livre para reagir com outros átomos, ao contrário dos ácidos gordos das gorduras polinsaturadas que dispõem de mais ligações livres.
O consumo de gorduras monoinsaturadas está associado à diminuição da fração LDL do colesterol sanguíneo (“mau colesterol”). Quanto aos ácidos gordos polinsaturados, desempenham papéis essenciais na resposta à infeção, no crescimento e desenvolvimento do organismo, entre outras funções. Estes ácidos são essenciais, porque o nosso organismo não os consegue sintetizar a partir de outras substâncias, por isso têm que ter ser fornecidos pelo regime alimentar.

Dicas simples para o consumo de gorduras insaturadas:

  • Preferir o azeite relativamente a outras gorduras, tanto para cozinhar como para temperar;
  • Amêndoas, nozes, avelãs, amendoins são boas fornecedoras de ácidos gordos monoinsaturados;
  • Cereais integrais, sementes, gordura de peixe, óleo de fígado de peixe e hortícolas de cor verde escura são bons fornecedores de ácidos gordos polinsaturados.